Startup Weekend Women de João Pessoa

swwsite

A vinculação e o interesse dos sócios da Novarth pelo empreendedorismo feminino de base tecnológica é antiga. Por isso, não poderíamos perder de forma alguma o primeiro Startup Weekend Women do Brasil #SWWJampa, organizado em João Pessoa. Um final de semana inteiramente dedicado às mulheres empreendedoras com o desafio de transformar uma boa ideia de negócio em uma startup viável em 54 horas.

O evento contou com uma equipe de mulheres fantásticas que atuaram como mentoras voluntarias. Teve a participação de empresárias e empreendedoras locais, com idades e experiências de vida muito diferentes. O SWWJampa foi ainda exemplo de integração de várias gerações, que trabalharam juntas em equipes muito mas diversificadas que em qualquer outro evento de empreendedorismo tecnológico do qual nós da Novarth tínhamos participado antes.

Startup Weekend Women João Pessoa- março 2014

Startup Weekend Women João Pessoa- março 2014

Foi um desafio com resultados muito interessantes: projetos conectados com necessidades reais dos futuros clientes de cada negócio, como o vencedor Ñcontém, um marketplace de alimentos saudáveis para pessoas intolerantes a lactose e glúten. O Ñcontém foi desenvolvido por uma equipe exclusivamente de mulheres, que deram show no picht final, cativando o juri, que contou com a presença destacada de Martha Gabriel, especialista em marketing digital, inovação e educação.

Cristina Balari da Novarth com Martha Gabriel no SWWJampa

Cristina Balari da Novarth com Martha Gabriel no SWWJampa

Uma das ferramentas mais utilizadas habitualmente nos Startup Weekends, é o “Canvas” do modelo de negócio, desenvolvido originalmente pelo Alex Osterwalder e divulgado internacionalmente a partir da publicação em 2010 do livro Business Model Generation. A utilização do Business Canvas é sempre peça fundamental no trabalho das equipes para desenvolver o modelo de negócio. No SWW de João Pessoa, substituímos o tradicional Canvas pelo Lean Canvas.

O Lean Canvas, é uma ferramenta de gestão que adapta o Canvas ao método Lean startup no desenvolvimento de um produto ou empresa. O Business Model Canvas (BMC) permite a criação de um esboço de negócio, a partir de nove blocos de construções de atividades, focando no gerenciamento estratégico e operacional, além de planos de marketing. O Lean Canvas,  foi proposto por Ash Mauryafundador da startup Spark59 e autor do livro Running Lean.

O mapa visual do Lean Canvas é formado por blocos definidos no Business Model Canvas, porém Ash Maurya adicionou quatro blocos para permitir a concepção de um modelo de negócio adaptado ao ambiente de uma startup. Além da criação de novos blocos, Ash omitiu três elementos do Business Model Canvas, a fim de adequar melhor o Lean Canvas ao contexto de Lean StartupPrincipais atividades e recursos, Relacionamento com o cliente e Rede de parceiros. 

Os novos blocos adicionados no Lean Canvas são:

  • Problema: Foi incluído pela necessidade essencial de entender o problema que se quer resolver em um primeiro momento, com a finalidade de não investir recursos em produtos que não satisfaçam a demanda existente.
  • Solução: Uma vez que o problema foi reconhecido, o próximo passo é desenvolver uma solução viável para este problema (minimum viable product ou MVP).
  • Métricas chave:  As métricas incluem a gama de produtos ou serviços que a startup quer fornecer.
  • Vantagem competitiva: Identificação do valor diferenciado da startup que não pode ser facilmente copiado ou comprado.

 

Lean canvas

Lean canvas

 

Esperamos participar proximamente de eventos tão empolgantes como este 🙂